Dirigente do PS/Açores diz que Governo Regional está a cobrar mais impostos

Escrito por em 31/08/2022

O dirigente socialista açoriano Carlos Silva declarou hoje que, em impostos sobre os combustíveis, até julho, o Governo Regional “cobrou aos açorianos” 31,4 milhões de euros, mais três milhões de euros face a igual período de 2019.

Carlos Silva defendeu a necessidade de o “Governo ajudar mais as famílias açorianas, em vez de estar apenas preocupado com a cobrança de impostos”, tendo salvaguardado a “reação tardia e pouco eficaz do executivo ao brutal aumento dos preços de bens e serviços essenciais”.

O membro do Secretariado Regional do PS/Açores, citado em nota de imprensa, considerou que o Governo Regional “continua insensível face às dificuldades sentidas pelas famílias, ao tentar iludir os açorianos com as suas habituais ‘meias-verdades’”.

“Prova disso são as recentes declarações do secretário regional das Finanças, que, em vez de mencionar os dados mais recentes da execução orçamental, de julho de 2022, e que foram publicados pelo seu gabinete, optou por referir as receitas arrecadadas por via do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP), de junho de 2022”, refere-se.

O secretário das Finanças do governo açoriano revelou na terça-feira que a região arrecadou 27,3 milhões de euros no primeiro semestre do ano via Imposto Sobre Produtos Petrolíferos (ISP), um valor inferior ao cobrado no mesmo período de 2019.

Em declarações aos jornalistas, após uma reunião com o Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas em Ponta Delgada, Duarte Freitas afirmou que, no “final do primeiro semestre de 2022, a arrecadação de ISP foi inferior ao projetado” e “inferior” a 2019, o último ano “normal”, pré-pandemia da covid-19.

Segundo o governante social-democrata, a redução da receita do ISP “expressa bem” o “esforço da região para não carregar mais os consumidores e os açorianos com impostos” perante a subida da inflação.

De acordo com o socialista Carlos Silva, “só em impostos sobre os combustíveis, e até julho do presente ano, o Governo Regional cobrou aos açorianos 31,4 milhões de euros, mais três milhões de euros face a igual período de 2019”.

“Se a isto somarmos o aumento de 13 milhões de euros nas receitas com o IVA, no mesmo período, podemos constatar que o Governo está a ganhar dinheiro com o aumento da inflação, enquanto os açorianos estão a pagar muito mais pelos combustíveis, pelos produtos alimentares e pelas matérias-primas”, disse o socialista.

O dirigente do maior partido da oposição exemplificou que, em agosto de 2019, os açorianos “pagavam 1,457 euros por cada litro de gasolina/95 e 1,239 euros por cada litro de gasóleo, enquanto em agosto de 2022, esses valores eram de 1,889 euros por cada litro de gasolina/95 e 1,745 euros por cada litro de gasóleo, evidenciando, assim, que com a governação socialista os açorianos pagavam menos 43 cêntimos por cada litro de gasolina/95 e menos 51 cêntimos por cada litro de gasóleo”.


Açores 9 Rádio

Faixa Atual

Título

Artista