‘Golão’ de João Mendes nos descontos dá empate no dérbi minhoto

Escrito por em 06/01/2024

Um golo fabuloso de João Mendes a acabar valeu hoje ao Vitória de Guimarães um empate 1-1 diante do Sporting de Braga, na 16.ª jornada da I Liga de futebol, num clássico minhoto emotivo, mas raramente bem jogado.

O jogo já ia no oitavo minuto de compensação, descontos sobre descontos, quando um portentoso remate de João Mendes, de primeira e fora da área, sentenciou o resultado que já poucos esperavam, penalizando o falhanço incrível de Abel Ruiz pouco antes, que seria o segundo da equipa da casa (90+1).

O primeiro golo surgiu aos 53 minutos, com um remate de Vítor Carvalho com o ‘pior’ pé, o esquerdo, dando corpo a uma melhor entrada dos bracarenses na segunda parte.

Contudo, foi um jogo pouco conseguido de ambas as equipas, muito jogado a meio-campo e com poucas ocasiões claras de golo.

 

Com este triunfo, o Sporting de Braga desperdiça a oportunidade de igualar o FC Porto na terceira posição e mantém os três pontos de distância para os rivais de Guimarães.

Bruma surgia como titular na ficha de jogo, mas no aquecimento acusou problemas físicos e Artur Jorge chamou Rony Lopes à equipa (Adrián Marín foi para o banco) – há quatro meses que o internacional não jogava de início para o campeonato.

Sem Niakaté e Banza, ao serviço do Mali e Congo no CAN2023, respetivamente, José Fonte regressou ao eixo defensivo nos bracarenses e Abel Ruiz à frente de ataque, merecendo ainda nota a titularidade de Vítor Carvalho no meio-campo.

No Vitória de Guimarães, as novidades foram Nuno Santos e André Silva no ataque.

Logo aos quatro minutos, o Sporting de Braga marcou, por Zalazar, golo que seria anulado após o árbitro, João Pinheiro, ter visionado as imagens por sugestão do VAR, em causa a posição de Ricardo Horta em fora de jogo que o juiz entendeu ter influência no lance.

Na primeira parte, as equipas estiveram demasiado ‘encaixadas’ e o jogo foi muito jogado e meio-campo e com raras situações de perigo.

O Vitória de Guimarães esteve praticamente ausente ofensivamente, mas bem posicionado atrás, não permitindo grandes veleidades a um também ‘adormecido’ ataque bracarense.

Abel Ruiz atirou ao poste após canto de Borja da direita (14 minutos) e Serdar, em boa posição, cabeceou à figura de Bruno Varela (33), os dois lances de maior relevo nos primeiros 45 minutos, ambos para a equipa da casa.

No início do segundo tempo, Jota Silva, de cabeça, após canto da esquerda, pôs Matheus em sentido (51 minutos), mas seria o Sporting de Braga a colocar-se na frente, com um remate de Vítor Carvalho em posição central – primeiro golo da temporada do médio brasileiro (53).

Destaque no início da jogada para um espetacular toque de calcanhar de Ricardo Horta que isolou Rony Lopes na direita para o centro decisivo.

O Sporting de Braga partiu depois para a sua melhor fase, com Rony Lopes (62 minutos) e Zalazar (grande defesa de Bruno Varela, 64), a estarem perto do segundo golo.

Álvaro Pacheco lançou Dani Silva para o lugar de um apagado Nuno Santos (65) e, 10 minutos depois, João Mendes – que seria decisivo – e Butzke, e o Vitória foi acercando-se com algum perigo da área adversária

Artur Jorge trocou uns cansados Zalazar e Rony Lopes por André Horta e Pizzi (75 minutos), mas foi Abel Ruiz a desperdiçar de forma incrível a melhor ocasião para ‘matar’ o jogo, atirando ao lado completamente isolado (90+1).

João Mendes ameaçou aos 90+2 e, aos 90+8, levou os adeptos e toda a equipa vitoriana à loucura com um golo que será dos melhores do campeonato.

 


Açores 9 Rádio

Canal 1

Faixa Atual

Título

Artista